Relatório revela melhorias na concessão de vistos para quem quer visitar os EUA

Washington – Em janeiro, o presidente Barack Obama emitiu um ato do Executivo que visa melhorar muito o processo de solicitação de visto e de entrada para quem vai visitar os Estados Unidos. Trabalhando juntos, os departamentos de Estado e de Segurança Interna superaram as metas do presidente, reduzindo o tempo de espera para entrevistas e otimizando o processamento de vistos, sem comprometer a segurança.

A Casa Branca divulgou um relatório em 19 de setembro, detalhando os resultados desses esforços. O relatório revela que a Missão Diplomática dos EUA no Brasil atingiu um marco no processamento de vistos, juntando-se ao México e à China como as únicas missões dos EUA que processam mais de 1 milhão de vistos por ano.

O aumento drástico do Brasil no processamento de vistos marca um crescimento de quase 37% com relação ao último ano fiscal. Junto com uma maior capacidade, o tempo de espera para obtenção de vistos caiu substancialmente.

Enquanto o ato do Executivo do presidente exige que 80% de todos os solicitantes de vistos de não imigrantes sejam entrevistados dentro de três semanas a partir da apresentação do pedido, os departamentos de Estado e de Segurança Interna garantem que atualmente 88% dos candidatos em todo o mundo são entrevistados dentro desse prazo.

Os solicitantes chegaram a ter que esperar até 140 dias para obter um visto em São Paulo, mas o Consulado Geral conseguiu reduzir o tempo de espera para apenas dois dias. Em todo o Brasil, os escritórios consulares reduziram os tempos de espera em 98% a partir do ano passado.

O aumento substancial no processamento de vistos no Brasil não é um sucesso isolado. A Missão Diplomática dos EUA na China agora mantém o tempo de espera médio de cinco dias para entrevistas, ao mesmo tempo gerenciando uma crescente demanda regional por vistos de viagem para os EUA.

Dois garotos segurando seus cartões de visto (AP Images)

Os irmãos Cesar e Edgar Romo Gallegos mostram seus novos cartões de visto em El Paso, Texas.
Grande parte do sucesso dos departamentos de Estado e de Segurança Interna pode ser atribuída a um programa-piloto que permite que os funcionários consulares dispensem entrevistas para certos solicitantes de baixo risco que buscam renovar vistos expirados. Ativo em 28 países, o programa dispensou entrevistas para mais de 120 mil solicitantes até a presente data.

O Departamento de Estado também aumentou a capacidade de determinadas embaixadas e consulados ao criar 50 novas vagas para concessores de vistos na China e 60 no Brasil. Um novo programa que busca recrutas com habilidades linguísticas de mandarim e português trouxe 43 novos concessores de vistos.

“A cada ano, dezenas de milhões de turistas vêm de todo o mundo para visitar os Estados Unidos. Isso é bom para os negócios, é bom para a economia e é bom para nosso país”, afirmou o presidente Obama no relatório de progresso da Casa Branca.

O progresso continua com o Departamento de Estado investindo milhões de dólares para atualizar e expandir suas instalações consulares. Até 2014, o departamento abrirá novos consulados em Guangzhou e Wuhan, na China, e em Belo Horizonte e Porto Alegre, no Brasil. O Departamento de Estado construirá melhores instalações no México também, com a abertura de novos edifícios em Monterrey em 2014.

Desde que o presidente deu a ordem para assegurar o processamento mais rápido de vistos em janeiro, os departamentos de Estado e de Segurança Interna têm tornado as viagens internacionais para os Estados Unidos mais fáceis e acessíveis. “Estou contente que estamos fazendo progressos e continuarei a fazer o que puder para fortalecer o setor de viagens e turismo”, disse o presidente Obama.