Vai colocar seu filho em uma escola bilíngue? Confira os 5 atributos fundamentais de uma boa escola: : Cultural – Muito Além do inglês. Prepara para o Futuro

Voltar

Vai colocar seu filho em uma escola bilíngue? Confira os 5 atributos fundamentais de uma boa escola:

 

Em junho de 2020, foi aprovado pelo Conselho Nacional de Educação (MEC), o parecer CNE/CEB nº 2/2020 sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a oferta de Educação Plurilíngue, que, quando homologado, será o documento base para as normas da educação Bilíngue no Brasil. Nele, encontramos informações essenciais para que a comunidade escolar, como gestores acadêmicos, professores, responsáveis e alunos possam entender, de maneira fundamentada, o funcionamento de uma escola bilíngue. Aqui estão alguns pontos para levarmos em consideração:

 

  1. PRÁTICAS COM A LÍNGUA FORA DA SALA DE AULA: “A educação bilíngue não fica somente dentro da sala de aula, ela extrapola os limites da escola e deve incluir outros agentes socializantes como a família, os amigos, a vizinhança, a sociedade maior, e os meios de comunicação” (MELLO, 2010). Por isso, é muito importante que o ensino gire em torno de práticas em que o aluno (re)construa sentido e significados ao seu redor, agindo no mundo por meio da língua(gem). 

 

  1. O QUE É O BILINGUISMO, AFINAL? O conceito de bilinguismo tem sido objeto de discussões em pesquisas acadêmicas, porém, concordamos com a visão trazida pelo parecer, a qual afirma que o bilinguismo implica na presença de duas línguas, podendo o nível de proficiência variar entre as duas, sendo importante seu significado em uso e contexto. Os estudantes, portanto, precisam enxergar propósito e sentido nas atividades que realizam durante as aulas. 

 

  1. ENSINO BILÍNGUE SIGNIFICA TER MAIS HORAS DE AULAS DE INGLÊS? Quando pensamos em uma escola bilíngue, não podemos pensar somente no aumento da carga horária de língua inglesa, e no ensino da língua pela língua. O ensino bilíngue envolve a integração curricular entre a língua materna e a língua estrangeira/adicional, sendo as duas línguas interdependentes e igualmente importantes em todas as áreas do saber; e, no Brasil, sendo sempre pautada pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

 

  1. QUEM PODE DAR AULAS BILÍNGUES? Em relação ao corpo docente, professores e educadores devem ter uma formação e capacitação específica em Educação Bilíngue, além de ter proficiência comprovada por meio de certificação perante os parâmetros estabelecidos no Quadro Comum Europeu de Referência de Línguas, e, claro, seus respectivos cursos de licenciatura. 

 

  1. COMO AS AULAS BILÍNGUES FUNCIONAM? A exposição do aprendiz na língua estrangeira/adicional deve sempre levar em consideração as experiências e conhecimentos previamente compartilhados pelos alunos, sendo feita, preferencialmente, de forma lúdica, divertida, e significativa, com o propósito de enriquecer seu repertório linguístico.

Copyright 2019 © Instituto Cultural Brasil - Estados Unidos

Teste o seu nível de inglês